Um dos homens mais procurados pela Justiça do RN é preso pela Polícia Federal no Paraguai

Divulgação/Polícia Federal

Um homem de 32 anos, considerado um dos foragidos mais procurados pela Justiça do Rio Grande do Norte, foi preso nessa quarta-feira (19), na cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai. A cidade fica na fronteira com Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. Ele é acusado de envolvimento com roubos a bancos, carros-fortes, tráfico de drogas e de armas.

Alvo da Operação Pélagos deflagrada em 23 de novembro de 2022, no momento em que foi abordado, nessa quarta-feira, o suspeito ainda tentou enganar os policiais se utilizando de nome falso. 

O preso é acusado de enviar cargas de drogas e de armas de estados fronteiriços do Brasil para o Rio Grande do Norte e Paraíba, além de ser apontado com integrante de uma facção criminosa do RN, e de atuar, também, na linha de frente de assaltos, pesando contra ele forte suspeita de ter dado suporte aos recentes atentados  ocorridos neste estado. 

Contra o homem havia 4 mandados de prisão em aberto expedido pelas comarcas de Marcelino Vieira, São Paulo do Potengi, Alexandria e Natal,  por crimes diversos,  dentre eles, o do assalto aos bancos em São Paulo do Potengi, no dia 14.10.2020, quando cerca de 30 criminosos usando armas de grosso calibre atacaram duas agências bancárias e o prédio onde funcionam a base da Polícia Militar e a Polícia Civil. 

O envolvido também é suspeito de ataques a carros-fortes no interior do Nordeste e tido como uma das lideranças da quadrilha que em 13/02/2023 entrou em confronto com a Polícia Civil na cidade de Cubati/PB quando se preparava para atacar agências bancárias de Taperoá/PB, cujo embate resultou na morte de sete  criminosos e um arsenal apreendido.

A ação foi da Força-Tarefa Susp Natal realizada em conjunto com a Polícia Federal no Rio Grande do Norte, no Mato Grosso do Sul, e pela Secretaria Nacional Antidrogas-SENAD/PY. A operação contou ainda com o apoio da DELEPAT/PF/RN, DELEPAT/PF/PA, Delegacia da PF em Ponta Porã/MS, Polícia Civil/PB, Polícia Civil/RN e Polícia Rodoviária Federal.