RN registra uma tentativa de fraude de identidade a cada 15 minutos

O Rio Grande do Norte registrou um tentativa de fraude de identidade a cada 15 minutos em janeiro deste ano, segundo levantamento da Serasa Experian. Ao todo, o estudo contabilizou 3.154 fraudes praticadas contra os potiguares no primeiro mês do ano.

Em todo o país, os brasileiros sofreram 284.198 mil tentativas de fraude de identidade em janeiro de 2023. Em comparação ao mesmo mês do ano passado, houve queda de 24,2%, quando foram registradas 375.064 tentativas.

Na fraude de identidade, o golpista usa dados de outras pessoas para obter vantagem ilícita, como para fazer compras, transferir dinheiro, abrir contas ou solicitar empréstimos no nome de terceiros ou de uma pessoa fictícia com dados de pessoas reais.

Reprodução/Serasa Experian

“Apesar da queda em relação ao ano anterior, o número é significativo. É fundamental que o consumidor tenha muita atenção com seus dados pessoais e as empresas devem investir em soluções de autenticação e prevenção à fraude, além de conscientizar seus clientes divulgando informações e orientações seguras”, diz o diretor de Produtos de Autenticação e Prevenção à Fraude da Serasa Experian, Caio Rocha.

Na análise por Estados, São Paulo liderou o ranking, com 87.564 tentativas no mês de janeiro. O Rio de Janeiro (28.694) e Minas Gerais (25.860) vêm em seguida. A Unidade da Federação com o menor índice foi Roraima, com 489.

Pessoas de 36 a 50 anos foram as mais atingidas

Na visão por idade, a população com idade entre 36 e 50 anos foi a que mais sofreu com tentativas de fraudes por identidade em janeiro de 2023, com 103.984. Em segundo lugar, estão os consumidores de 26 a 35 anos, que sofreram 78.099 tentativas. O ranking segue com pessoas entre 51 e 60 anos (40.335 mil tentativas), aqueles de até 25 anos (31 mil tentativas) e consumidores acima de 60 anos (30.780 mil tentativas).

No recorte por setores, as tentativas de fraude em janeiro de 2023 relacionadas ao segmento de Bancos e Cartões lideraram com mais de 133.970. Em segundo lugar, ficou o setor de Serviços com 78.219, seguido pelas Financeiras com 55.703. Varejo apareceu em quarto lugar, com 12.577 pessoas que foram alvo. Telefonia ficou em último lugar, com 3.729.

“É indispensável que as empresas invistam cada vez mais em soluções de autenticação e prevenção à fraude para combater a ação dos golpistas, evitando assim muitos prejuízos. população brasileira também precisa desempenhar um papel de total atenção com seus dados pessoais, desconfiar de ofertas milagrosas, não clicar em links de sites desconhecidos para não facilitar a vida dos criminosos”, reforça o executivo.

Dicas de segurança:

  • Garanta que seu documento, celular e cartões estejam seguros e com senhas fortes para acesso aos aplicativos;
  • Desconfie de ofertas de produtos e serviços, como viagens, com preços muito abaixo do mercado. Nesses momentos, é comum que os cibercriminosos usem nomes de lojas conhecidas para tentar invadir o seu computador;
  • Atenção com links e arquivos compartilhados em grupos de mensagens de redes sociais. Eles podem ser maliciosos e redirecionar para páginas não seguras, que contaminam os dispositivos com vírus para funcionarem sem que o usuário perceba;
  • Cadastre suas chaves Pix apenas nos canais oficiais dos bancos, como aplicativo bancário, Internet Banking ou agências;
  • não forneça senhas ou códigos de acesso fora do site do banco ou do aplicativo;
  • Não faça transferências para amigos ou parentes sem confirmar por ligação ou pessoalmente que realmente se trata da pessoa em questão;
  • Monitore o seu CPF com frequência para garantir que não foi vítima de qualquer fraude do Pix.

Novo Notícias