“Rei dos Cocos”: Líder de facção que tentou matar policiais durante operação é preso escondido em sítio no RN

Policiais civis da 20ª Delegacia de Polícia (DP de Macaíba), com o apoio de equipes da 4ª Delegacia de Polícia (DP de Natal), da Delegacia Especializada de Narcóticos de Natal (DENARC/Natal), e da Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Natal (DEFUR/Natal), deflagraram, na manhã desta terça-feira (11), a 27ª fase da Operação “Parabellum”, cujo objetivo é desarticular a ação de grupos criminosos em Macaíba e outras cidades da região. Especificamente, a operação objetivou a prisão de Francicleibe Justino do Nascimento, também conhecido como “Rei dos Cocos”, líder de uma facção criminosa em Macaíba e Bom Jesus. 

Apontado como chefe de uma organização criminosa com atuação em Bom Jesus, e responsável pelos ataques praticados neste município, o “Rei dos Cocos” tinha em seu desfavor um mandado de prisão, por integrar organização criminosa, e cumpria pena de oito anos de prisão, por roubo, monitorado por dispositivo eletrônico, o qual foi rompido em janeiro deste ano.  

Anteriormente, Francicleibe Justino conseguiu fugir do cerco das forças de segurança, as quais tentaram capturá-lo na Operação “Sentinela”. Em outra ocasião, ainda no mês de março, ele atentou contra a vida de policiais civis de Macaíba. Segundo as investigações, o suspeito estaria escondido com Herculano Ribeiro da Silva Neto, 34 anos, também conhecido como “Herquinho”. Este é investigado por integrar a mesma organização criminosa, sendo também suspeito por diversos crimes cometidos nos municípios de Macaíba e Bom Jesus, especialmente roubos.  

Os dois foram presos em Lagoa do Sítio 2, na zona rural de Macaíba. Na posse de Herculano Ribeiro, foram encontradas drogas, e ele foi preso por associação criminosa armada e favorecimento pessoal. No local, também foi presa Uenia Alessandra da Silva Xavier, 23 anos, esposa de Francicleibe Justino. O casal foi preso em flagrante e autuado por associação criminosa armada, receptação, tráfico de drogas e por posse ilegal de arma de fogo. 

Na posse deles, foram encontradas duas pistolas de calibre .380, munições de igual calibre e maconha. Durante a abordagem da polícia, Francicleibe Justino e Uenia Alessandra utilizaram seu filho, de quatro anos, como escudo, e por isto também foram autuados por submeter criança a constrangimento. 
Os três suspeitos presos foram encaminhados para o sistema prisional, onde permanecerão à disposição da Justiça. 

A Operação “Parabellum” foi coordenada pela 20ª Delegacia de Polícia (DP de Macaíba). Seu nome remete ao provérbio latino “si vis pacem, para bellum”, que significa “se quer paz, prepare-se para a guerra”, tendo em vista as diversas ações policiais de combate às organizações criminosas que têm atuado em Macaíba.
 
A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.