Policiais penais prendem visitante com LSD em Alcaçuz

Divulgação

Policiais da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, prenderam nesta quarta-feira, dia 12, a visitante P.F.F.S., 34 anos, tentando adentrar na unidade prisional com drogas. A suspeita ocorreu quando ela passou pelo bodyscam, equipamento de última geração que usa raios-x para identificar objetos ilícitos escondidos, semelhante aos utilizados nos salões de embarques dos aeroportos.

O diretor da Polícia Penal, Zemilton Pinheiro, explicou que a acusada é cadastrada para visitar o marido, R.S., 35 anos, detido no Pavilhão 4 do estabelecimento prisional. “Todos os visitantes passam pela revista do bodyscam. Quando ela passou pelo equipamento, os policiais penais suspeitaram que ela portava objetos ilícitos”, disse.

A suspeita foi levada para uma sala reservada e lá foi feita uma revista minuciosa por policiais femininas. O LSD (110 selos) estavam acondicionados em plásticos e escondido no tornozelo.

LSD apreendido em Alcaçuz
LSD apreendido em Alcaçuz – Foto: Cedida

Traficar drogas em unidade prisional tem pena majorada de um sexto a dois terços segundo a lei. O mesmo ocorre quando o tráfico é cometido em instituições de ensino ou hospitalares, em sedes de entidades estudantis, sociais, culturais, recreativas, esportivas, ou beneficentes, assim como em locais de trabalho coletivo.

O caso foi encaminhado pela direção da unidade prisional para a Polícia Civil que tomara as medidas cabíveis. A acusada confessou aos policiais que a droga seria entregue ao marido preso.