Polícia prende 30 integrantes de facção criminosa que atua no RN

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) deflagrou nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (17) uma operação envolvendo as polícias Civil, Militar e Federal com o objetivo de desarticular uma organização criminosa que atuava no litoral sul potiguar. Além do tráfico de drogas e assaltos, o grupo criminoso tinha como característica principal matar e atentar contra agentes de segurança pública. Pelo menos 4 policiais foram alvos de atentados nos últimos 5 anos. Um policial e a esposa de um policial foram mortos. Segundo as investigações, a facção foi responsável pelo início dos ataques que vem ocorrendo no Rio Grande do Norte. 

A operação, que recebe o nome de Normandia*, cumpriu 54 mandados judiciais em 22 alvos, sendo 30 de prisões preventivas e 24 buscas. A ação contou com o efetivo de mais de 100 policiais e o apoio do helicóptero 01 do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

Segundo as investigações, a organização movimentava aproximadamente R$ 150 mil por mês com tráfico e assaltos. O dinheiro era repassado para José Kemps Pereira de Araújo (Alicate), 45 anos, preso em janeiro por cumprimento de decisão judicial. Ele é apontado como um dos chefes de uma facção criminosa que atua no Rio Grande do Norte. Na última quarta-feira (14), Alicate, como é mais conhecido, foi transferido da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, para o Presídio Federal de Mossoró, por ser apontado como um dos mandantes dos ataques criminosos que vem ocorrendo no Estado.

Tribuna do Norte