MPF vê indícios de crime de Bolsonaro no caso das joias sauditas

O Ministério Público Federal (MPF) viu indícios de crime de peculato do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) no caso das joias sauditas.

Para os procuradores, existe no caso a possibilidade de desvio de recursos públicos por parte do ex-presidente.

A GloboNews teve acesso ao pedido inicial de investigação enviado pelos procuradores à Polícia Federal no dia 20 de março.

Na peça, os procuradores dizem ser “importante ressaltar que, a partir da decretação de perdimento dos bens, os bens passam a ter natureza eminentemente pública descabendo qualquer destinação particular”.

No início deste mês, o ex-presidente Jair Bolsonaro prestou depoimento sobre o caso na sede da PF em Brasília. Na ocasião, Bolsonaro confirmou que conversou pessoalmente com o ex-chefe da Receita Federal Júlio César Vieira Gomes sobre as joias enviadas pela Arábia Saudita e retidas com a comitiva do governo brasileiro no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, em outubro de 2021.

G1