Mensagens revelam como criminosos planejavam invadir casa e roubar armas de desembargador no RN

Reprodução

Mensagens de conversas através do celular mostram como criminosos planejavam invadir e roubar armas de fogo da casa de um desembargador no Rio Grande do Norte. O conteúdo foi obtido com exclusividade pela Inter TV Costa Branca.

O assalto seria na casa desembargador do Tribunal de Justiça do RN, Expedito Ferreira de Souza, na zona rural do município de Alexandria, no Alto Oeste potiguar, e foi descoberta pela polícia em fevereiro. Na ocasião, uma empregada doméstica, que trabalhava na residência e seria responsável por passar informações para os bandidos, foi presa.

No último dia 10 de março, um homem tido pela polícia como arquiteto do plano foi detido na Bahia. Ele seria companheiro da empregada doméstica. Um outro suspeito de planejar o crime também foi detido em Natal na semana passada.

Os áudios mostram os criminosos falando sobre a empregada doméstica – companheira de um deles -, que saberia onde estavam as armas de fogo que seriam roubadas.

Reprodução/InterTV Cabugi

Num trecho da conversa por áudio, o criminoso tido como o idealizador da ação diz: “Minha mulher trabalha para um juiz e ela está me passando a informação que o ‘bicho’ vai curtir o carnaval e tem duas pistolas dentro do carro. Eu disse a ela que ia mandar o camarada ir lá, enquadrar ela e pegar essas pistolas”.

Em outro trecho, a empregada doméstica – a primeira a ser presa pela polícia – pede calma ao companheiro e fala que o plano “vai dar certo”.

“Vai dar certo. Pelo amor de Deus, tenha calma, tenha calma que eu vou agilizar. A minha parte eu agilizo”, disse a empregada.

O plano seria executado próximo ao carnaval. A intenção dos criminosos era invadir a casa durante a noite, quando, segundo eles, o desembargador iria sair pra “curtir”.

“Pega as duas pistolas e deixa ela [a empregada] lá amarrada”, cita o arquiteto do crime, preso na Bahia. “Aí já pega a moto e deixa no canto para ele vazar com essas duas bichas [armas], ‘galado’. Vai dar certo, fique tranquilo. Duas ponto 40”, completa.

O último suspeito, detido em Natal, cita que o plano “não tem erro” e que depois ninguém vai pegá-los. “A gente vai embora daquele jeito”, disse.

O delegado de Alexandria, Murilo Baessa, responsável pelo caso, disse que os criminosos faziam parte da facção criminosa que realizou os ataque neste mês de março no RN. “Continuamos investigando e chegamos à pessoa que estava organizando esse roubo das armas, que teve a ideia, que estava fazendo a ponte de informações e quem ia executar. Localizamos ele na Bahia”, disse.

O caso

A mulher de 40 anos foi presa no dia 21 de fevereiro, terça-feira de carnaval, suspeita de passar informações a uma quadrilha que planejava um assalto à casa do desembargador do Tribunal de Justiça do RN, Expedito Ferreira. A Polícia Militar informou que tomou conhecimento do fato através de uma denúncia anônima.

A propriedade fica na zona rural de Alexandria e, no momento que a polícia chegou, o desembargador estava no local. A mulher foi encaminhada à delegacia pelos policiais e confessou que existia um plano para assaltar a casa do desembargador.

Cerca de 20 dias depois, um homem tido como mentor do crime foi detido. Ele seria companheiro da empregada doméstica. Na última semana, a Polícia Civil prendeu em Natal um terceiro suspeito de planejar o roubo.

G1RN