Homem é preso com mais de R$ 140 mil; ele é apontado como responsável pelo transporte de facção do RN

Divulgação/Polícia Civil

Um homem foi preso com mais de R$ 140 mil em espécie em uma operação da Delegacia Especializada de Narcóticos de Natal (Denarc/Natal). A prisão aconteceu na noite dessa terça-feira (11), no bairro do Bom Pastor, na zona Oeste da capital potiguar, e prendeu José Roniere da Silva, de 37 anos.

De acordo com a delegada Anna Laura Martins, titular da Denarc, o homem é taxista e apontado como responsável pelo transporte dentro de uma facção criminosa que atua no Rio Grande do Norte, mandante dos ataques realizados no mês de março.

“Nós recebemos a informação de que ele integrava uma célula da facção, sendo responsável pela logística de transporte de dinheiro, drogas e armas da facção. Há 15 dias que ele estava sendo monitorado”, explicou.

Segundo a delegada, o homem estava sendo acompanhado na noite dessa terça-feira (11), quando recebeu uma encomenda em uma rua do bairro Felipe Camarão, também na zona Oeste. Após receber o pacote, ele saiu em alta velocidade e foi seguido até chegar na rua Doze de Outubro, no Bom Pastor, onde mora.

“Foi realizada a abordagem ao veículo e foi encontrado droga, dinheiro fracionado e uma máquina de contar cédulas”, disse a delegada, que acrescentou que o homem foi indagada sobre o material encontrado e tentou se livrar.

Ao ser questionado sobre qual a casa onde ele morava, o suspeito apontou um outro imóvel. “A gente já sabia onde ele morava. Fomos até a casa dele. O pai e o tio foram gentis e autorizaram a busca”, acrescentou.

Dentro do imóvel, os policiais encontraram uma mochila de viagem cheia de dinheiro, além de duas armas de fogo, várias munições de calibres variados, incluindo de fuzil de calibre restrito, capa de colete, petrechos para o tráfico de drogas e anotações de contabilidade do tráfico.

Para a delegada, a prisão de José Roniere é mais um passo das ações contra o crime. “Com certeza vai levar a outros indivíduos. As investigações vão continuar. Nós estamos atrás dos outros comparsas dele”, completou.