Governo do RN apresenta projetos para produção de hidrogênio verde

O programa estadual de hidrogênio verde e o projeto de instalação do porto-indústria, considerados fundamentais para o desenvolvimento do Rio Grande do Norte, foram apresentados à direção da empresa EDP Renováveis, em Portugal, nesta terça-feira (28), pela governadora Fátima Bezerra e equipe da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico.

Fátima explicou que vai formalizar grupos de trabalho em conjunto com a EDP para avançar no tema: “É uma empresa que já tem importantes investimentos no Rio grande do Norte na área de energia eólica. Nosso objetivo é aprofundar essa parceria e expandi-la, apresentando nossos projetos como o novo Porto-Indústria Verde, Programa Norte-rio-grandense de Hidrogênio Verde e o Hub de Serviços Para a Energia Eólica e Solar”. 

Acompanhada dos secretários de Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado, e do Turismo, Ana Costa, além do coordenador de Desenvolvimento Energético do Estado, Hugo Fonseca, a governadora destacou que energia renovável já é uma marca do desenvolvimento do Estado.

Foto: Guia DantasReunião visa ampliar parceria do Governo do RN com a EDP na área de energias renováveis. 

Em potência instalada, a matriz elétrica do Rio Grande do Norte é composta por 94% de fontes renováveis. No ano passado, o valor global de investimentos em novos projetos para geração de energias renováveis no RN foi de R$ 31,26 bilhões, sendo R$ 21,88 bilhões para energia solar fotovoltaica e o restante em projetos de energia eólica, segundo dados da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedec). Os projetos comercializados tiveram como foco o ambiente de contratação livre (Mercado Livre), com previsão de entrada em operação das usinas até o final de 2025.

Segundo a Sedec, em apenas quatro anos, o RN diversificou sua matriz com a introdução de novas fontes como solar fotovoltaica e hídrica, e ampliou a participação das demais, como eólica e biomassa, além do gás natural, considerando um combustível de transição. O Estado é o maior gerador de energia eólica do País, com 7,43 gigawatts (GW) de potência fiscalizada (em operação). O volume representa quase um terço (30,2%) de toda a produção eólica no Brasil.

“É um privilégio recebê-la aqui e a sua equipe técnica. Ficamos muito impressionados com os planos que a senhora tem para o estado, em particular o porto que nos apresentou agora, mas também toda a visão para a indústria do hidrogênio verde, que vai ser uma peça fundamental para a transição energética. A EDP é investidora histórica do Rio Grande do Norte, onde estamos há 10 anos”, disse o presidente da EDP Brasil, Miguel Setas. No início de fevereiro deste ano, a empresa inaugurou um complexo eólico na região Central do Estado. Também participou do encontro, a diretora executiva da EDP Ana Paula Marques.