Ex-prefeito Tota Fagundes confirma rompimento com sobrinho e provoca reviravolta no futuro político de Passagem

A política na pacata cidade de Passagem, na região Agreste Potiguar, está a todo vapor nos bastidores e ganhou novos contornos nos últimos dias. Uma reviravolta dentro da família Fagundes mudou o cenário político local e promete esquentar a disputa pela prefeitura com vistas ao pleito eleitoral em 2024 no município. Após muitas especulações, o ex-prefeito Tota Fagundes rompeu oficialmente com o atual prefeito Juninho, seu sobrinho. A informação foi confirmada ao Blog Os Amigos da Onça por uma fonte ligada a Tota.

O rompimento político de Tota com Juninho já era dada como certa depois do ex-prefeito ter sido traído pelo sobrinho e agora foi oficializado. Juninho foi lançado na política por Tota, seu padrinho político e principal líder do grupo bacurau no município.

Juninho, mesmo tendo sido eleito em razão do apoio de Tota, logo após a eleição de 2020, desconsiderou todo apoio recebido, “apunhalando-o pelas costas “. O prefeito esqueceu , entretanto, que o seu tio e ex-padrinho político continua sendo uma forte liderança no pequeno município de Passagem, que já foi administrado pelo seu pai Neco Fagundes e também por seu irmão Júnior Fagundes, vindo o mesmo então de uma família tradicional na política de Passagem, somando todos os mandatos 19 anos de legado.

Como é do conhecimento de toda região Agreste, Juninho era apenas um desconhecido na política e foi eleito prefeito graças ao apoio do seu tio Tota Fagundes, que continua sendo uma liderança forte no município. Com o rompimento de Tota, há um evidente enfraquecimento substancial do bloco político liderado pelo atual prefeito do município de Passagem.

O rompimento de Tota vem causando preocupação e abalo no grupo de Juninho que tem buscado desesperadamente atrair correligionários e aliados da ex-vereadora e ex-prefeita interina Wedna Mendonça, sua adversária nas eleições de 2020, oferecendo cargos a torto e a direita na prefeitura na tentativa de minimizar o enfraquecimento de sua base política. Além disso, Juninho tem enfrentado um desgaste notório de sua gestão, alvo de muitas críticas e de uma clara insatisfação por grande parte da população passagense em todos os cantos do município. Vale lembrar que Juninho se tornou prefeito após uma vitória bem apertada nas eleições de 2020.

Diante desse cenário, a política de Passagem vive um nova expectativa em torno do futuro visando as eleições de 2024. A pergunta que não quer calar: Tota Fagundes será candidato ao cargo de prefeito nas eleições municipais de 2024 ou fará aliança com o bloco oposicionista liderado pela advogada Wedna Mendonça? Ainda não há uma situação definida quanto a essas questões, no entanto, o que está bem evidente é o enfraquecimento politico do atual prefeito de Passagem e a possível aliança de Tota e Wedna vem tirando o sono de Juninho. Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos!