Deputados governistas barram prioridade a projeto que torna pedofilia crime hediondo

A bancada do PT na Câmara tentou agilizar, nesta quarta-feira (19), a apreciação de um projeto que classifica como hediondo o crime de pedofilia, mas a estratégia foi barrada pela base do governo de Jair Bolsonaro (PL).

Os deputados petistas agiram na sequência dos ataques da campanha de Lula (PT) em razão da fala do presidente a um podcast sobre seu encontro com meninas venezuelas na periferia de Brasília, dois anos atrás.

Na sessão desta quarta na Câmara, a maioria seguiu a orientação do governo e votou, por 224 votos a 135, contra o requerimento que colocaria o projeto como o primeiro item da pauta de votação. A sessão foi encerrada sem a apreciação da proposta.

Com informações de O Antagonista