Cidades do interior contam com apenas 28% dos médicos do RN

O número de médicos ativos no Rio Grande do Norte está 25% abaixo da média nacional, segundo o levantamento Demografia Médica do Conselho Federal de Medicina (CFM). Isso significa que o Estado tem uma média de 1,91 médicos para cada grupo de mil habitantes, distante da média nacional de 2,56.

A OCDE, organização de desenvolvimento econômico intergovernamental, com 38 países participantes, estabeleceu que o ideal seria 3,5 médicos para cada grupo de mil habitantes. A deficiência na quantidade desses profissionais também gera desigualdade na distribuição pelos municípios. Dos 6.812 médicos que atuam no RN, apenas 28% está fora da capital.

A carência de profissionais médicos é uma reclamação antiga dos potiguares. O assunto já chegou a ser pauta de uma audiência da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Natal com o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) devido a falta em maternidades da Região Metropolitana. O centro da questão era a maternidade Leide Morais, na zona Norte da capital, que já teve atendimento paralisado por falta de profissionais obstetras no ano passado. De acordo com a administração da unidade, o problema já foi solucionado, pelo menos para o mês de fevereiro.