Chefe de organização criminosa morre após confronto com a polícia no RN

Um homem investigado por diversos homicídios, além de ser apontado como chefe de uma organização criminosa, morreu após entrar em confronto com policiais nesta segunda-feira (27) no município de Areia Branca, no interior do Rio Grande do Norte. O criminoso foi identificado como Reinaldo Ruan da Silva, de 27 anos. 

Segundo informações da Polícia Civil, o fato ocorreu durante o cumprimento do mandado de prisão contra Reinaldo, realizado de forma conjunta pela Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), e a equipe da 42ª Delegacia de Polícia Civil (DP de Areia Branca). Durante as diligências, ele tentou fugir e efetuou disparos de arma de fogo contra os policiais, sendo ferido e levado ao hospital mais próximo. Porém, ele não resistiu aos ferimentos. Com ele, que também era conhecido como “Monstro”,  foram encontrados e apreendidos: um revólver calibre 38 com seis munições intactas e duas deflagradas. 

Ainda de acordo com a PC, Reinaldo também era investigado por diversos homicídios, praticados contra um policial militar, dois guardas municipais, e uma criança, a qual foi atingida durante uma tentativa de homicídio contra seu pai, em Areia Branca. “Monstro” também foi identificado como autor de diversos áudios, os quais incitam integrantes de uma organização criminosa a assassinarem policiais. 

A ação também contou com a participação da Força-Tarefa de combate ao crime organizado do Sistema Único de Segurança Pública (FT-Susp/RN), que é composta pela Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar, Secretaria Nacional de Políticas Penais (SENAPPEN), Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP) e Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social do RN (SESED).

Tribuna do Norte